fine-tuning

fine-tuning

Em Oxford trabalhei em um projeto intitulado “A Física do Fine-Tuning” (fine-tuning = ajuste fino), cujo principal objetivo é consolidar o conceito de ajuste fino em diferentes campos da física, desde física de partículas até cosmologia. O controverso argumento do ajuste fino é derivado de observações que sugerem que o universo parece estar “ajustado” para permitir a existência da vida (como a conhecemos), de forma que pequenas mudanças nos valores das constantes fundamentais da natureza e outro parâmetros poderiam implicar num universo incapaz de abrigar vida (como a conhecemos). Uma “explicação” óbvia para isto é o chamado princípio antrópico, que diz que o universo deve ser tal que permita a emergência de vida, caso contrário não existiríamos. Variações mais fortes e fracas deste princípio existem, mas também soam como tautologias. Um dos principais objetivos do projeto é a produção de um livro (“Fine-Tuning in the Physical Universe”, ou “Ajuste Fino no Universo Físico”), que poderá ser usado como referência para futuros estudos na área, e compilará diversas ideias encontradas na literatura em um único livro. Outro aspecto importante do projeto é o desenvolvimento de um site voltado a um público mais amplo, que contem informações básicas e avançadas sobre ajuste fino. Neste sentido, tenho estudado o aparente ajuste fino de algumas constantes fundamentais da natureza e o impacto de pequenas flutuações dos valores destas constantes na evolução do universo. Eu também tenho pesquisado a relação entre o ajuste fino do universo e a existência de zonas habitáveis na galáxia e no universo como um todo. Mais detalhes sobre ajuste fino e sobre o projeto podem ser encontrados no site oficial do projeto.